Como as alergias podem afetar o sono

Quer receber mais conteúdos gratuitos sobre o sono?

CloseIconMenu

07 de junho, 2022

Como as alergias podem afetar o sono

Como as alergias podem afetar o sono

Alergias e sono não se dão bem e nas batalhas entre os dois quem perde é o alérgico. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 35% dos brasileiros sofrem de alergias. Parte dessa população acaba manifestando sintomas como coceira, tosse e dificuldades para respirar na hora de dormir ou durante a madrugada.

Esse tipo de situação acaba fazendo com que a pessoa não tenha o descanso necessário para ficar disposta no outro dia. Para ajudar o sono a vencer essa guerra, quem sofre com alergias precisa adotar alguns hábitos simples. Mas antes, vamos entender mais sobre essa condição de saúde e porque se manifesta durante a noite.

Alergia na hora de dormir

Os sintomas de uma alergia se manifestam quando a pessoa tem contato com o que lhe prejudica. As manifestações alérgicas podem surgir por conta de alimentos, pêlos, poeira e por aí vai. A variedade de gatilhos é grande. As alergias respiratórias mais famosas são rinite, sinusite e asma.

Na hora de dormir, um dos maiores vilões dos alérgicos são os ácaros, bichinhos microscópicos que se alimentam de restos celulares. Eles podem ser encontrados em travesseiros, lençóis e almofadas. O acúmulo de poeira facilita sua proliferação. Por esse motivo é importante mudar o jogo de cama periodicamente, manter o ambiente limpo, limpar os ventiladores e filtros de ar-condicionado.

Outro gatilho para alergias são os pelos de animais. Donos de cachorros e gatos devem ficar atentos aos pets no quarto. O ideal é evitar que os bichos deixem os pelos na cama e que eles tenham um cantinho próprio para dormir. Depois daquela sessão de carinho no pet, é importante também lavar as mãos.

O bolor é outro inimigo de quem tem alergia. Estes fungos se proliferam em ambientes sem luz e úmidos. Banheiros são o espaço ideal para eles, então deixar estes ambientes bem ventilados após o banho ajuda a evitar esse outro gatilho para alergias. 

+ Leia Mais: Medo de dormir: o que é somnifobia, quais os sintomas e como tratar

Alergias e sono: um pesadelo real

As alergias afetam tanto a capacidade de pegar no sono quanto a de se manter dormindo. Todos estes inimigos dos alérgicos podem irritar o nariz dando início a uma série de sintomas desconfortáveis, ​​como congestão nasal, espirros e lágrimas nos olhos, a qualquer hora da noite ou no meio da madrugada. 

Com a respiração normal prejudicacada, a pessoa sente dificuldades para dormir e sem sono, o outro dia é acompanhado de dificuldade para acordar, dores de cabeça, cansaço e mau humor.

Distúrbios que as alergias podem causar

A recorrência de crises alérgicas durante a noite aumentam a propensão para distúrbios relacionados ao sono. Pessoas com rinite alérgica severa têm mais chances de desenvolver problemas com o sono, de acordo com um estudo feito por pesquisadores franceses. Os distúrbios mais comuns que pessoas alérgicas enfrentam e o que eles causam são:

Insônia – dificuldade repetida para dormir ou manter a qualidade do sono que acontece mesmo com oportunidades e circunstâncias adequadas para dormir, resultando em alguma forma de dificuldade diurna;

Aumento do ronco – o ronco é um ruído produzido enquanto dormimos causado pelo estreitamento das vias respiratórias que atrapalha a qualidade do sono;

Aumento do risco de apneia do sono – um dos distúrbios do sono mais comuns, quem sofre de apneia passa por momentos repetitivos de pausas na respiração enquanto dorme ou períodos em que a respiração fica pouco profunda durante o sono.

+ Leia Mais: A aromaterapia pode ajudar a dormir melhor?

Como evitar que a alergia atrapalhe o sono

As crises alérgicas têm tratamentos médicos e também podem ser amenizadas com alguns hábitos simples que podem ser adotados para a rotina. Uma das dicas mais importantes é a limpeza do quarto e a troca periódica das roupas de cama. Além do ambiente de dormir, os armários devem ser limpos. O pó e pêlos dos animais de estimação acumulados na superfície podem dar início aos processos alérgicos.

Alergias e sono podem entrar em harmonia com o uso de purificadores de ar. Como o próprio nome já diz, eles purificam o ar. Fazem essa função retendo impurezas encontradas no ar e previnem a proliferação dos ácaros e também de bactérias. Existem aparelhos de diversos tamanhos.

Por fim, existem tratamentos com remédios para alergias, mas devem ser acompanhados por um especialista. Até mesmo porque se usadas de forma errada, algumas dessas medicações podem prejudicar o sono.

Boa noite! Sem espirros!

Compartilhar artigo

Leia também

Arrow
Arrow
Faça parte da comunidade Persono
Enviaremos somente conteúdos relevantes para contribuir com a qualidade do seu sono e não encher a sua caixa de email