Quer receber mais conteúdos gratuitos sobre o sono?

CloseIconMenu

11 de julho, 2022

Doenças do coração e o sono: dormir bem diminui as chances de infarto

Doenças do coração e o sono: dormir bem diminui as chances de infarto

O sono promove uma série de benefícios para o corpo, como fortalecer o sistema imunológico, ajudar no funcionamento do cérebro e melhorar o humor, a disposição e o aprendizado. Além disso tudo, o sono também diminui o risco de alguns problemas de saúde, entre eles as doenças do coração.

Cerca de 14 milhões de brasileiros têm alguma enfermidade cardiovascular, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia. As doenças do coração são as líderes de mortalidade no país. Por ano, em torno de 400 mil pessoas morrem em decorrência de enfermidades cardiovasculares, o que representa 30% dos óbitos no Brasil.    

Diversos estudos já mostraram a relação entre o sono e a saúde cardiovascular. Cientistas chineses avaliaram uma série de pesquisas e concluíram que quem dorme pouco ou muito têm mais chances de sofrer com a doença arterial coronariana, um mal que pode levar ao infarto.

+ Leia mais: De câncer a acidentes: os (muitos) efeitos de dormir mal

O que é a doença arterial coronariana? 

O coração é um órgão muscular que bombeia sangue para todo o corpo. Ele precisa constantemente de sangue rico em oxigênio, que é fornecido pelas artérias coronarianas. Esse fluxo sanguíneo necessário para o funcionamento do coração pode ser prejudicado pela doença arterial coronariana.

Essa enfermidade é causada pelo estreitamento de uma ou mais artérias coronarianas. Com o fluxo bloqueado, a pessoa pode sofrer um ataque cardíaco (também chamado de infarto do miocárdio) ou ter dores torácicas. O estreitamento geralmente acontece por conta do depósito gradual de colesterol e outras matérias gordurosas na parede das artérias.

O sono e as doenças do coração

Em junho de 2022 a Associação Norte-Americana do Coração adicionou o sono a sete outros fatores que ajudam na saúde cardiovascular. A decisão foi tomada baseada no resultado de diversas pesquisas científicas que mostram a relação entre doenças do coração e noites mal dormidas. A saúde do sono se junta a dieta, atividade física, exposição à nicotina, índice de massa corporal, lipídios no sangue, glicemia e pressão arterial.

Além de alertar que dormir pouco ou muito aumenta as chances do desenvolvimento da doença arterial coronariana, a Associação, que influencia sociedades médicas ao redor do mundo, também pontua outros riscos que um sono de má qualidade traz para a saúde cardiovascular. São eles:

  • Problemas de pressão arterial (hipertensão);
  • Obesidade;
  • Diabetes tipo 2.

Só a hipertensão afeta 30% da população brasileira. No mundo, ela mata 10 milhões de pessoas por ano. Em 2019, a obesidade afetava 20,3% dos brasileiros. Já 12% da população no Brasil sofre com diabetes tipo 2.

+ Leia mais: 6 motivos pelos quais você não consegue dormir mesmo cansado

Recomendações para a saúde do coração

Uma boa noite de sono é essencial para a saúde cardiovascular. Mas o que é uma boa noite de sono? A Associação Norte-Americana do Coração recomenda que adultos durmam de 7 a 9 horas. Já a quantidade de tempo para as crianças e adolescentes varia de acordo com a idade. A Associação indica a seguinte quantidade de horas para cada faixa etária:

  • Bebês de 4 a 12 meses devem dormir de 12 a 16 horas (incluindo cochilos); 
  • Bebês de 1 a 2 anos devem dormir de 11 a 14 horas; 
  • Crianças de 3 a 5 anos devem dormir de 10 a 13 horas; 
  • Crianças e pré-adolescentes de 6 a 12 anos devem dormir de 9 a 12 horas;
  • Adolescentes de 13 a 18 anos devem dormir de 8 a 10 horas.

Mas a duração não é o único aspecto que deve ser levado em consideração para um sono de qualidade. Também é necessária regularidade, ou seja, ter hora para dormir e hora para acordar. De preferência que sejam as mesmas até mesmo nos fins de semana. Outras características importantes de uma noite de qualidade é a satisfação com o sono e não se sentir sonolento no outro dia.

Em caso de dúvidas sobre a saúde cardiovascular e doenças do coração, o médico cardiologista é o profissional indicado para solicitar os exames, dar o diagnóstico de algum eventual problema e sugerir o melhor tratamento.

Boa noite!

Compartilhar artigo

Descubra mais conteúdo sobre:

Leia também

Arrow
Arrow
Faça parte da comunidade Persono
Enviaremos somente conteúdos relevantes para contribuir com a qualidade do seu sono e não encher a sua caixa de email