O que é cronotipo, os diferentes tipos e como descobrir o seu

11 de janeiro, 2021

O que é cronotipo, os diferentes tipos e como descobrir o seu

A gente acorda de manhã, produz ao longo do dia e vai dormir à noite. Isso em termos gerais. Mas sabe aquele seu amigo que diz que “funciona melhor pela tarde” ou aquela prima que sempre fala que “é super da manhã”? Isso é real, algumas pessoas são mais matutinas, outras intermediárias e até as mais vespertinas e isso tem um nome: cronotipo.

A definição do Instituto Internacional de Melatonina (IiMEL), ligado à Universidade de Granada, na Espanha, diz que cronotipo é a predisposição natural que cada indivíduo tem de sentir picos de energia ou cansaço, de acordo com a hora do dia.

O travesseiro com a tecnologia Persono monitora a qualidade do sono de modo confortável, melhor que os sleep trackers tradicionais do mercado

Ou seja, em termos gerais, o seu cronotipo é o que determina em que períodos do dia você terá mais capacidade mental e física e quais aqueles em que é necessário ficar mais tranquilo.

Cronotipo e Ritmo Circadiano são a mesma coisa?

Apesar de caminharem juntos, eles não são sinônimos. O cronotipo é a sincronização dos ritmos circadianos, que como o próprio nome indica ocorre a cada período de 24 horas (circa: cerca de; diano: um dia).

O uso do prefixo “circa” é importante, porque as 24 horas não são precisas, afinal o nosso corpo não é o Big Ben, famoso sino e relógio inglês. Em um estudo executado há quase um século, o professor Nathaniel Kleitman, da Universidade de Chicago e seu assistente Bruce Richardson se isolaram em uma caverna escura por mais de um mês e perceberam que, na realidade, nosso ritmo circadiano pode durar até 28 horas por ciclo. 

Os ciclos circadianos não envolvem apenas o sono, como também a alimentação, os hormônios, o metabolismo e até mesmo as emoções. É o que é popularmente conhecido como “relógio biológico”, que nada mais é do que “um processo que ocorre periodicamente, a manifestação de um fenômeno biológico que se repete aproximadamente com o mesmo período”. A definição é do professor e pesquisador Leandro Lourenção Duarte, da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Mas o que isso quer dizer? De maneira simplificada, que o ritmo circadiano “controla” as ações recorrentes do nosso corpo para que nós não tenhamos que nos preocupar. Já pensou ter que lembrar todos os dias que você tem que liberar melatonina no seu corpo para dormir e ter que executar “manualmente” essa ação? O ritmo circadiano faz isso para você. 

Os três cronotipos

É isso mesmo: existem três classificações de cronotipo nas quais todas as pessoas se encaixam, em maior ou menor proporção. Mas nada de “tipo urso” ou “tipo golfinho” como alguns sites apresentam. A classificação é muito mais simples de entender:

Cronotipo diurno ou matutino

As pessoas com cronotipo diurno são aquelas cujo pico de produção de melatonina ocorre antes da meia-noite. Por esse motivo, esse grupo dorme e acorda mais cedo, com o ponto mais alto de sua produtividade nas primeiras horas da manhã e o ponto mínimo de sonolência no início da noite.

Cronotipo vespertino ou noturno

Este é o grupo que, por mais que tente, não consegue ir para a cama cedo, às vezes caindo no sono apenas nas primeiras horas da manhã. Consequentemente, quem tem o cronotipo noturno também acaba acordando mais tarde. O pico de melatonina dessas pessoas pode acontecer até às 6 da manhã.

Os vespertinos são o grupo com maior tendência a hábitos irregulares de sono, com horas reduzidas de segunda a sexta e uma tentativa, em vão, de “compensar o sono” no fim de semana. Por conta disso, o seu descanso é de baixa eficiência e eles tendem a cochilar mais de dia, ter uma alimentação mais irregular e tomar mais cafeína e remédios para dormir.

Cronotipo Intermediário:

E se eu não sou “da noite” e nem “do dia”? Este é o cronotipo intermediário, cujo pico de melatonina é ao redor das 3 da manhã e cujo sono ocorre, no geral, da meia-noite às 8 da manhã. Esse grupo apresenta maior flexibilidade de horário para executar as atividades do dia a dia.

Alguns estudos mais recentes já propõem aumentar a classificação para cinco, adicionando o cronotipo moderadamente vespertino e o moderadamente matutino. 

+ Leia Mais: As mudanças no cronotipo ao longo da vida

Qual é o cronotipo do brasileiro?

Como qualquer grupo, não existe um cronotipo padrão que encaixe todos os brasileiros. Na pesquisa Acorda, Brasil!, desenvolvida a pedido do Persono, conducida pela plataforma de human analytics da MindMiners – empresa de tecnologia e coordenada pela consultoria Unimark/Longo, porém, é possível ver que o Brasil é majoritariamente intermediário, com 40% dos respondentes se encaixando nesse cronotipo.

O restante da população se divide igualmente entre 30%, vespertina; e 30%, matutina – percentuais que indicam uma variação de 10% em relação à média mundial.

Faça o teste e descubra o seu cronotipo

De fato o horário de sono e picos de produtividade ajudam a indicar o seu cronotipo, mas para ter uma resposta mais concreta, faça o teste abaixo.

Compartilhar artigo

Leia também

Arrow
Arrow
Faça parte da comunidade Persono
Enviaremos somente conteúdos relevantes para contribuir com a qualidade do seu sono e não encher a sua caixa de email