As excêntricas rotinas de sono dos atletas de elite

30 de junho, 2021

As excêntricas rotinas de sono dos atletas de elite

“Eu amo dormir, é a minha parte favorita do dia.A frase é de Simone Biles, ginasta estadunidense e dona de cinco medalhas olímpicas, quatro delas de ouro conquistadas no Rio de Janeiro. Biles se junta, assim, a um time vasto de especialistas que coloca o sono dos atletas como parte fundamental dos treinos. Errados eles não estão.

Tom Brady (futebol americano) e Michael Phelps (natação) também já falaram publicamente sobre como dormir bem foi fundamental para o seu sucesso. E estamos falando de três esportistas que são considerados os melhores em suas respectivas modalidades em toda a história.

O travesseiro com a tecnologia Persono monitora a qualidade do sono de modo confortável, melhor que os sleep trackers tradicionais do mercado

Quer saber mais sobre as rotinas de sono dos atletas campeões? Continue lendo esse post! (Para conhecer mais sobre o sono de Brady e Phelps, acesse o post sobre o sono das celebridades).

O sono dos atletas que valem ouro

Descubra como todos esses esportistas de elite dormem e, de bônus, o que você pode aprender com eles e como adaptar isso para você.

Simone Biles

Se a rainha da Ginástica Artística abre esse post, nada mais justo do que abrir também essa lista.

Em um vídeo, Simone Biles admitiu que atualmente o sono é a sua prioridade número 1 ao lado da sua dieta. Esse, porém, é um hábito recente na sua vida. “Até uns quatro anos atrás, eu podia ficar acordada até a uma da manhã e depois ir treinar às oito ou às nove. Agora, se o que eu estou fazendo começa a se estender até as 21h ou 22h, eu começo a entrar em pânico porque é minha hora de ir para cama“. 

A higiene do sono da atleta inclui tomar banho e escovar os dentes, checar as redes sociais, um passeio com sua cadela e o horário em que ela se desliga de tudo: 22h30, mesmo quando está viajando. Essa é a sua maneira de manter uma rotina e minimizar os efeitos negativos de dormir fora de casa.

O que podemos aprender: Simone Biles tem uma rotina para dormir quase perfeita. A sequência de atividades ajuda o cérebro a entender que é hora de começar a desligar. O seu erro, porém, está em checar as redes sociais: a luz dos aparelhos eletrônicos é prejudicial ao sono. 

Wayne Rooney

O ídolo do futebol inglês, ex-craque do Manchester United e atual técnico do Derby County Football Club tem um vício “do bem” na hora de dormir: ruídos brancos.

Em sua autobiografia de 2006, My Story So Far (Minha História Até Agora, em tradução livre), Rooney conta que ele não consegue cair no sono sem o barulho de um aspirador de pó ao fundo. Se ele não tem um, usa o secador de cabelos de sua esposa como substituto.

O que podemos aprender: Rooney não está sozinho. Muita gente também conta com uma forcinha de ruídos brancos e rosas para embalar o sono, mas não é preciso ligar o aspirador de pó para isso. Hoje em dia existem dezenas de aplicativos para dormir que simulam esses barulhos por você, e com uma vantagem: fones de ouvido para não atrapalhar o companheiro ou companheira de quarto.

LeBron James

O plano de sono de LeBron James é tão rigoroso quanto os seus planos de treino. Palavra de seu treinador pessoal, Mike Mancias, que disse em uma entrevista que esse é o segredo da fonte eterna de recuperação muscular do astro da NBA.

Tudo começa na duração da noite: sempre entre oito e nove horas, para garantir que o sono do atleta progrida adequadamente por todas as fases. A rotina ainda inclui escuridão total, temperatura exata de 21 °C, ambientação que inclui o barulho de chuva do app Calm e a desconexão total 45 minutos antes do início do sono. 

O objetivo: garantir que, não importa em que lugar do mundo LeBron esteja, ele sempre durma da mesma maneira.

O que podemos aprender: Consistência e regularidade são tudo quando falamos de sono. No caso de LeBron, além da escuridão, a temperatura também é uma excelente estratégia para um sono bom. Quando vamos dormir, nosso corpo vai ficando progressivamente mais frio. Equilibrar o ambiente ajuda a noite a ser menos agitada e, consequentemente, melhor. 

Stephen Curry

Já que estamos falando de basquete, o astro do Golden State Warriors também é bem particular sobre o seu sono, mas no seu caso o segredo está em cochilar.

Em entrevista ao NYT, Curry disse que tirar sonecas faz parte do seu ritual de pré-jogo. “Quando você acorda de uma soneca, já sabe que hora é. É hora de se arrumar e focar, é hora de jogar“.

Os Warriors, aliás, já colocam o sono como parte fundamental do preparo físico dos atletas desde 2014. A equipe de São Francisco contratou uma médica do sono como consultora para ajudar a reorganizar as viagens e treinamentos do time. Deu certo: de lá para cá, eles venceram cinco títulos de divisão, cinco títulos de conferência e três títulos da NBA.

O que podemos aprender: Antes de mais nada: cochilos não substituem uma noite de sono, mas eles podem sim dar uma dose extra de energia ao longo do dia. O ideal é que eles durem entre 15 a 30 minutos. Menos do que isso, o corpo não descansa. Mais do que isso, corre-se o risco de entrar em sono profundo e acordar mais cansado do que antes.

Maria Sharapova

Ex-tenista e ex-número 1 no ranking da WTA, Maria Sharapova é apaixonada por dormir. E quem disse isso foi ela mesma. 

Quando ainda competia, a russa dizia que sua preparação especial para os grandes torneios consistia apenas em “dormir a mais”. E isso não mudou agora que ela se aposentou das quadras, já que Sharapova diz que o sono é seu grande hobby. 

O que podemos aprender: Em situações de estresse, físico e emocional, o sono extra pode ser um aliado do corpo e da mente na performance de qualquer pessoa, não apenas atletas.

Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo, ou apenas Ronaldo como ele é chamado em Portugal, dispensa apresentações. Ele contratou o sleep coach Nick Littlehales para otimizar o seu sono – e o treinador jura que esse é o segredo do seu sucesso.

“Ele (Cristiano Ronaldo) tem ciclos de noventa minutos por dia, cerca de cinco a seis ciclos de sono. Não são aquelas sonecas dos idosos vendo televisão, são ciclos de sono. Ele se deita para dormir e se programa para dormir noventa minutos a cada ciclo”, explicou Littlehales.

Em outras palavras, o jogador não dorme uma noite completa, mas em pequenos ciclos ao longo do dia, como se fossem vários cochilos espalhados.

O que podemos aprender: A técnica utilizada por Cristiano Ronaldo é polêmica. Apesar de cada ciclo do sono realmente durar aproximadamente 90 minutos, eles não são militarmente regulares. O sono REM, por exemplo, vai ficando maior com o passar dos ciclos em cada noite. Considerando que é nessa fase que acontece a consolidação das memórias, essa fragmentação pode dificultar o aprendizado, entre outros prejuízos. 

Se você ficou com dúvidas se alguma dessas estratégias de sono dos atletas pode funcionar pra você, procure um médico especialista. E continue acompanhando os conteúdos do Persono para mais dicas sobre a sua hora de dormir.

Compartilhar artigo

Leia também

Arrow
Arrow
Faça parte da comunidade Persono
Enviaremos somente conteúdos relevantes para contribuir com a qualidade do seu sono e não encher a sua caixa de email